O Evangelho de Marcos: Escritura: Marcos 3: 22-30


“Todos os pecados serão perdoados exceto blasfêmia contra o Espírito Santo”

Escritura: Marcos 3: 22-30

22 E os escribas que desceram de Jerusalém disseram: “Ele está possuído por Elzebul e pelo príncipe dos demônios ele expulsa os demônios.” 23 E ele chamou-os para ele e disse-lhes por parábolas: “Como Satanás pode expulsar Satanás? 24 Se um reino está dividido contra si mesmo, esse reino não pode subsistir. 25 E se uma casa se dividir contra si mesma, essa casa não poderá resistir. 26 E se Satanás se levantou contra si mesmo e está dividido, ele não pode ficar, mas está chegando ao fim. 27 Ninguém pode entrar na casa de um homem forte e saquear os seus bens, a menos que primeiro atinja o homem forte; então, de fato, ele pode saquear sua casa. 28 Em verdade, em verdade vos digo que todos os pecados serão perdoados pelos filhos dos homens, e sejam quais forem as blasfêmias que proferirem; 29 mas quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca tem perdão, mas é culpado de um pecado eterno ”- 30 porque eles disseram:“ Ele tem um espírito imundo ”.

Meditação: Quando o perigo espreita, que tipo de proteção você procura? Jesus veio para nos libertar do maior perigo de todos – a força corruptora do mal que nos destrói de dentro e nos torna escravos do pecado e de Satanás (João 8:34). O mal não é uma força impessoal que simplesmente acontece. Tem um nome e um rosto e procura dominar cada coração e alma na face da terra (1 Pedro 5: 8-9). Escritura identifica o Maligno por muitos nomes, 'Satanás', 'Be-el'zebul – o príncipe dos demônios', o 'Diabo', o 'Enganador', o 'Pai das Mentiras' e 'Lucificador', o caído anjo que rompeu rango com Deus e estabeleceu seu próprio exército e reino em oposição a Deus. Jesus declarou que ele veio para derrubar o poder de Satanás e seu reino (João 12:31). Os numerosos exorcismos de Jesus trouxeram liberdade a muitos que estavam perturbados e oprimidos pelo trabalho de espíritos malignos. O próprio Jesus encontrou oposição pessoal e batalha com Satanás quando foi colocado à prova no deserto, pouco antes de seu ministério público (Mateus 4: 1; Lucas 4: 1). Ele venceu o Maligno através de sua obediência à vontade de seu pai.

Alguns dos líderes judeus reagiram veementemente às curas e exorcismos de Jesus e se opuseram a ele com calúnia maliciosa. Como Jesus poderia obter o poder e autoridade para libertar os indivíduos da influência e controle de Satanás? Eles assumiram que ele tinha que estar em aliança com Satanás. Eles atribuíram seu poder a Satanás e não a Deus. Jesus afirma que nenhum reino dividido contra si mesmo pode sobreviver por muito tempo. Temos assistido a guerras civis suficientes em nosso próprio tempo para provar a força destrutiva em ação aqui para a aniquilação de povos inteiros e suas terras. Se Satanás empresta seu poder contra suas próprias forças, ele está acabado. Cirilo de Alexandria, um pai da igreja do século 5, explica a força do argumento de Jesus:

Os reinos são estabelecidos pela fidelidade dos súditos e pela obediência daqueles sob o cetro real. As casas são estabelecidas quando aqueles que pertencem a eles não se opõem, mas, pelo contrário, concordam em vontade e ação. Eu suponho que estabeleceria o reino também de Belzebu, se ele tivesse determinado se abster de tudo contrário a si mesmo. Como então Satanás expulsa Satanás? Segue-se então que os demônios não se afastam das pessoas por vontade própria, mas se aposentam a contragosto. “Satanás”, diz ele, “não luta consigo mesmo”. Ele não repreende seus próprios servos. Ele não se permite ferir seus próprios portadores de armas. Pelo contrário, ele ajuda o seu reino. "Resta para você entender que eu esmagar Satanás pelo poder divino." [Commentary on Luke, Homily 80]

Jesus afirmou sua autoridade para expulsar demônios como uma clara demonstração do reino de Deus. O poder de Deus está claramente atuando nos exorcismos que Jesus realizou e eles evidenciam que o reino de Deus veio.

Que tipo de perigo ou dano espiritual devemos evitar a todo custo? Jesus usou a ilustração de um homem forte cuja casa e bens foram mantidos em segurança. Como essa pessoa poderia ser tomada e roubada de seus bens, exceto por alguém que é mais forte do que ele? Satanás, que é nosso inimigo e o arquiinimigo de Deus, é mais forte que nós. A menos que estejamos vestidos com a força de Deus, não podemos resistir a Satanás com nossa própria força humana. O que Satanás deseja tirar de nós – nossa fé e confiança em Deus e nossa lealdade para seguir a lei de Deus. Satanás é um rebelde e um mentiroso. Satanás só pode ter poder ou domínio sobre nós se escutarmos suas mentiras e sucumbirmos à sua vontade que é contrária à vontade de Deus. Jesus deixa claro que não há partidos neutros neste mundo. Nós somos para Jesus ou contra ele, para o reino de Deus ou contra ele. Há dois reinos em oposição um ao outro – o reino da luz e da verdade de Deus e o reino das trevas e do engano sob o domínio de Satanás. Se desobedecermos à palavra de Deus, abrimos a porta para o poder do pecado e a influência de Satanás em nossas vidas. Se queremos viver em verdadeira liberdade do poder do pecado e de Satanás, então nossa “casa” – nossa mente e coração e tudo o que permitimos controlar nossos apetites e desejos – deve ser ocupada e governada por Jesus Cristo, onde ele é entronizado como Senhor e Salvador. Você conhece a paz e a segurança de uma vida submetida a Deus e à sua palavra?

Qual é o pecado imperdoável que Jesus nos adverte a evitar? Jesus sabe que seus discípulos serão testados e assegura-lhes que o Espírito Santo lhes dará qualquer graça e ajuda que necessitem em seu tempo de adversidade. Ele os adverte, no entanto, que é possível rejeitar a graça de Deus e cair em apostasia (desistir da fé) por covardia ou descrença. Por que a blasfêmia contra o Espírito Santo é repreensível? A blasfêmia consiste em pronunciar contra Deus, interna ou externamente, palavras de ódio, reprovação ou desafio. É contrário ao respeito devido a Deus e seu santo nome. Jesus fala de blasfemar contra o Espírito Santo como o pecado imperdoável. Jesus falou sobre esse pecado imediatamente depois que os escribas e fariseus atribuíram seus milagres à obra do diabo e não a Deus. Um pecado só pode ser imperdoável se o arrependimento for impossível. Se as pessoas repetidamente fecham os olhos para Deus, fecham os ouvidos à sua voz e rejeitam sua palavra, elas chegam a um ponto em que não podem mais reconhecer Deus quando ele pode ser visto e ouvido. Eles se tornam espiritualmente cegos e falam do “mal como bem e bem como mal” (Isaías 5:20).

Temer tal estado de pecado e cegueira espiritual, no entanto, sinaliza que alguém não está morto para Deus e está consciente da necessidade da graça, misericórdia e ajuda de Deus. Não há limites para a misericórdia de Deus, mas quem se recusa a reconhecer e confessar seus pecados e pedir perdão a Deus, rejeita a generosa oferta de misericórdia, perdão, graça e cura de Deus. Através de seu orgulho e obstinação teimosos, eles rejeitam a Deus, recusam sua graça e ajudam a se afastar do pecado, e rejeitam o poder transformador do Espírito Santo para curá-los e restaurá-los à integridade. Deus sempre dá graça e ajuda suficientes a todos que humildemente o invocam. Desistir de Deus e se recusar a se afastar do pecado e da descrença resulta do orgulho e da perda de esperança em Deus.

Qual é a base da nossa esperança e confiança em Deus? Através da morte de Jesus na cruz e sua vitória sobre a sepultura quando ele ressuscitou no terceiro dia, Satanás foi derrotado e a morte foi vencida. Agora compartilhamos a vitória de Cristo sobre o pecado e Satanás e recebemos adoção como filhos e filhas de Deus. Através do dom do Espírito Santo, o Senhor nos capacita a viver uma nova vida de amor e liberdade da escravidão ao pecado. O Senhor Jesus é o nosso refúgio e força porque ele faz a sua morada conosco (João 15: 4) e nos dá o poder e a ajuda do Espírito Santo. Você se refugia no Senhor e permite que ele seja o Governante de sua vida?

“Senhor Jesus, você é minha esperança e salvação. Seja o governante do meu coração e o mestre da minha casa. Que não haja nada em minha vida que não esteja sob seu senhorio.



Source link

Receba Estudos Bíblicos Diretamente no Seu Email! É Grátis!

Estamos com o PROPÓSITO de escrever um artigo POR DIA sobre um livro da bíblia. 

SE INSCREVA E RECEBA PALAVRAS DE BENÇÃO!

 

Equipe Blog de Crente

O Blog de Crente surgiu de duas necessidades: Ampliar o alcance do evangelho de Jesus Cristo e ser uma opção de estudos bíblicos e qualidade e enriquecedores.

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *