“… e vestida a couraça da equidade;” Efésios 6:14b


Mais uma turno Paulo se lembra de Isaías, dessa turno cita o trova 17 do capitulo 59. Todavia se no calhamaço do vidente é cromatizado singular condição de desolação em que impera a injustiça e “quem se desvia do moléstia é concórdia uma vez que presa” (v.15) e o Senhoril é quem “veste-se de equidade, uma vez que de uma couraça” (v17), o evangelista convida aqueles que tiveram seus lombos cingidos com a realidade a igualmente vestir-se da couraça da equidade.
O elemento: couraça
Paulo cá usa a fisionomia da couraça para mencionar à equidade uma vez que fez Isaías. Essa porção da armadura é abonador por apaniguar o aguerrido de ataques diretos que, se nunca mortais, sem incerteza causariam grandes dados. Ao contrario do que se pensa a couraça nunca recobre unicamente a porção dorsal do aguerrido, porém uma vez que o privativo nome indica, é toda porção da armadura romana que é
feita de epiderme, logo a couraça possui elementos que recobrem os braços, que protegem as pernas e ombros, o que a constitui basicamente singular elemento de resguardo, nunca de abuso.
A couraça em Efésios, porém é constituída de outro matéria que nunca epiderme, porém positivo de equidade.
Isenção e o ajustado
Segundo o léxico Aurélio, singular dos significados que equidade pode assumir é “a faculdade de ceder a cada singular aquilo que é seu”.  Isso quer manifestar que equidade é retribuir a alguém aquilo que por puro lhe pertence. E isso é terminado por quem possui “virtude de presumir segundo o puro e melhor consciência” (Léxico Aurélio 2004).
Mas Paulo conclui em Romanos 3:9-10 “pois já dantes demonstramos que, tal maneira judeus uma vez que gregos, todos estão debaixo do vício; Uma vez que está escrito: Nunca há singular ajustado, nem singular sequer.” E os que têm os lombos cingidos com a realidade conhecem o traje de a humanidade haver sido aia por Deus e haver apurado marchar segundo os “desejos da nossa músculos, fazendo a talante da músculos e dos pensamentos;” sendo, logo “por natura filhos da rancor, uma vez que os outros igualmente.” (Efésios 2:3).  Nunca há, logo puro a ser reivindicado ante Deus “porque todos pecaram e destituídos estão da fama de Deus;” Romanos 3:23. Se fôssemos aguardar equidade de Deus segundo nosso puro e por nossos próprios méritos, a Isenção Dele pediria que fôssemos condenados, como, por nós mesmos somos culpados. Culpados por produzirmos e disseminarmos o que é moléstia.
 Nunca havendo logo ajustado, nunca há a quem se deva irrogar equidade. Numa guerra sem couraça nunca há o que o defenda de singular abuso direto.
E presentemente?
Vargem evocar que a armadura nunca é nossa. Que, assim uma vez que a realidade, a equidade nunca pertence ao ser generoso, porém, uma vez que máxima por Isaías, pertence a Deus. Insolente isso. Se o vidente pronunciação que quem “veste-se de equidade, uma vez que de uma couraça” (v17) é o Senhoril, o evangelista diz que nós podemos beber cartel dessa couraça igualmente. Alentador!
A culpa

Pretexto é “basicamente afirmar que as exigências da determinação, uma vez que circunstância de bibiografia, estão plenamente satisfeitas em inventário a uma indivíduo” e isso quer manifestar que as exigências que a determinação fazia foram atendidas, nunca havendo o que mais deva ser terminado para satisfaze-la. E uma vez que a equidade pertence a Deus zero mais ajustado que ele mesmo haver sido o abonador pela nossa culpa. A final “aquele que nunca conheceu vício, o fez vício por nós; para que nele fôssemos feitos equidade de Deus” (2 Coríntios 5:21).

Calvino dá uma teoria do que isso quer manifestar: “expulso da equidade das obras, agarra-se à equidade de Cristo através da crença, e resguardado com ela, aparece na paisagem de Deus nunca uma vez que singular pecante, porém uma vez que singular varão ajustado.” A culpa, logo, segundo Calvino, “acontece quando Deus declara o pecante ajustado; ele é aceito e desculpado por nascimento de Cristo unicamente“.
Na armadura, qual é o papel da couraça da equidade?
Nunca nos esqueçamos de que em guerra a couraça tem papel de proteção. Todavia proteção contra o quê? Apocalipse pronunciação no capitulo 12, trova 10 de singular recriminador que nos “acusa na frente do nosso Deus, dia e noite”. Leste nunca isolado quer que sejamos todos condenados, porém que vivamos em justificação. De traje a justificação é o mundano onde o belzebu ganha suas ascendentes batalhas.
Quando nesse sensação, nunca discernimos a verdade com nitidez e somos inclinados a desesperança e cá o belzebu faz com que no sintamos incapazes de acompanhar com Cristo, e esquecemos que “presentemente nenhuma pena há para os que estão em Cristo Jesus, que nunca andam segundo a músculos, porém segundo o Alma.” Romanos 8:1.
Logo se com uma couraça de epiderme temos proteção em uma guerra, resguardado com a couraça da equidade de Cristo nós somos invulneráveis. O que nunca quer manifestar que nunca seremos atacados, porém revestidos por essa couraça a equidade que nos foi imputada nunca será feriada na frente Deus. Por que em Cristo as exigências feitas pela Isenção foram satisfeitas completamente, nunca sendo precípuo que complementemos, acrescentemos ou adicionemos algum coisa, porém que simplesmente creiamos na realidade da qual cingimos os nossos lombos.
Vejo nisso singular invitação a se existir com ousadia como já nunca há quem nos acuse, porém antes quem nos justifique. Vargem sobresair a segunda porção do trova 1 do capitulo 8 de Romanos. Nunca há pena para os que estão em Cristo Jesus, porém estes “nunca andam segundo a músculos, porém segundo o Alma”.

Receba Estudos Bíblicos Diretamente no Seu Email! É Grátis!

Estamos com o PROPÓSITO de escrever um artigo POR DIA sobre um livro da bíblia. 

SE INSCREVA E RECEBA PALAVRAS DE BENÇÃO!

 

Equipe Blog de Crente

O Blog de Crente surgiu de duas necessidades: Ampliar o alcance do evangelho de Jesus Cristo e ser uma opção de estudos bíblicos e qualidade e enriquecedores.

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *